Máscaras

mascarasAs palavras não são românticas, muito menos suficientes. Nós é que o somos e os nossos sentimentos é que são nobres, sinceros e, ao mesmo tempo, prudentes.

Nossas máscaras são tiradas e recolocadas a todo momento. Estamos constantemente sendo colocados à prova. À nossa prova. A uma explosão, um ressentimento, um distúrbio qualquer.

Sabemos a hora de limpar as lágrimas e, de um instante para outro, torná-las inviáveis. E, se persistem, conseguiremos escondê-las. Exerceremos nossa fragilidade sob a fusão da dor e do fracasso, mas também a limparemos com a água dos vencidos e a sede de uma vitória aparente. Brilharemos como se ao nosso redor tudo fosse constituído de sombras, enquanto a noite nos envaidece e nos deixa a certeza de que, apesar de tantas compreensões, somos inconscientes ao amanhecer. Inconscientes ao transparecer das perdas. Inconscientes ao amor.

Nada, enfim, sabemos. E a tudo tememos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s