Abismo

images

Gosto do todo, ao vê-lo por partes,
buscando um refúgio em palavras que voam
que gritam,
que me integram,
que se desintegram.

 Gosto dos passos, ao tê-lo quieto,
vestindo seus sonhos em intrigas que tocam.
Em nuances de ilusão,
de medo
e poesia.

Gosto do leve sorriso que se cala em lamento,
disputando a beleza de seus olhos de lua.
Despejado em mundos
onde habito,
sem você saber.

Viagem

despedidaUm sopro de verão traz de volta as curvas
de uma estrada que se parte
em atalhos cinzentos.
Labirinto…
em que os sons são palavra,
e as barreiras são dúbias;
onde o não é saudade,
e seu sorriso, poesia.
Mais do que a música no pause
mais do que uma paisagem despovoada.
E eu procurei seu retrato,
jogado na lembrança,
mas só havia seu nome,
sem autorização e sem drama.