Tag: Uma música que…

images (1)

Fui indicada por Eurico Gomes para essa tag sobre música, o que me foi algo muito interessante. A idéia era responder às seguintes perguntas:

  • Uma música que te faça ficar com vontade de dançar
  • Uma música que faça com que você se sinta apaixonada
  • Uma música que lhe proporcione determinação
  • Uma música que faça com que você se sinta em um clipe
  • Uma música que você escuta até enjoar e falha
    miseravelmente em enjoar

Estão todos esses elementos no texto, só que ao meu modo, identifiquem se puderem

Convido os leitores do blog a completar suas opções nos comentários!

Ela era assim: cantava até desfazer-se do ar presente em seus pulmões, alimentava-se de música, madrugada adentro, escrevia letras, enfrentando seus próprios segredos e dançava nua e incandescente, supondo desmanchar-se em faíscas.

Sentia-se fascinante, livre e apaixonada, enquanto o coração entoava baixinho a cantiga do seu amor, a primeira de todas, em tensão de confidência. “Se eu queria enlouquecer, esse é o romance ideal…”.

Abandonava os rasos pensamentos, tornando-se corpo somente, e saltitava com as batidas do ídolo mais recente, renunciando momentaneamente ao que lhe cercasse. “And now I will start living today today today, I close the door, I got his new beginning and I will fly, I’ll fly like a cannonball”.

 

Entre sonhos literais e fantasias ao despertar, sorria diante da idéia de estar perante as câmeras, dando vida a um clipe musical, atuando como rainha com a música do rei. “Mas quase também é mais um detalhe, um grande amor não vai morrer assim…”

Quinze mil vezes tocasse no rádio e quinze mil vezes ela a aceitaria, por não conseguir chegar nem perto de desvendar a poesia e excelência da canção que, depois de concluída, não se dissolve, vira encanto no ar. “Mas sei que uma dor assim pungente não há de ser inutilmente, a esperança dança na corda bamba de sombrinha, e em cada passo dessa linha pode se machucar…”

Por fim, a banda favorita canta, trina e celebra e aquele grito é para ela, é dela, é nela e ninguém há de roubar, pois nasceu com ela. “And I know it aches how your heart it breaks, you can´t only take so much, walk on! Walk on!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s