Olho no olho

shoes-505471_640

Tem dias que as horas congelam, o coração dá uma paradinha para retomar seu curso meio desnorteado após palavras que abalam. Inacreditável é a sua doçura, como pode verter toda sua sensibilidade em palavras? Como pode ter se transformado nessa criança elaborada e enternecida?

Estou todos os dias ao seu lado, com muitos beijos e abraços, muitas conversas e muito olho no olho, vislumbrando cada pedacinho dele e, no entanto, quando foi que ele resolveu crescer, quando apurou desabotoar-se de mim?

Por mais atentos que estejam os sentidos, algo me foge sim, tornando a mim mera contempladora das suas descobertas, justo eu que me julgava ser seu amparo…

Alimento suas teorias:

  • As nuvens são donas do céu!

Rio-me de suas constatações de expansão social:

  • A escola é uma casa onde cabem todos os amigos!

E despenco em lágrimas, porque diante de uma frase como essa, isso é tudo que me cabe fazer:

– Mamãe, hoje eu chorei de saudade dos amigos da escola igual você chora de saudade de mim.

Ah, pequeno, não cresça, não, fique assim mais um pouquinho.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s