Feliz Ano Novo para quem já começou um novo ano

 “Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-la na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas…”
(Drummond) 

O calendário alega que faltam 12 dias para 2019. Em breve será chegada a hora das retrospectivas: de repensar os altos e baixos, as fugas e delitos, vitórias e baques. O que há para fazer melhor após a virada da folhinha? O que deixar para trás, no ano velho? Que promessas assumir na agenda em primeiro de janeiro? Dieta, vida saudável, exercício físico, leituras, trabalho, mudar o estilo, cortar o cabelo, engravidar, fazer terapia, parar de beber, viajar, abrir as asas…?

Qual é a conclusão para 2018? Como você o resumiria?

 “(…) saí da inércia e comecei a olhar mais de perto para assuntos que estava empurrando com a barriga…tudo no entorno melhorou de alguma forma…quando estamos bem com a gente mesmo, isso se reflete nas demais relações e no modo como lidamos com as adversidades.”

 “…um ano muito conturbado, mas sobrevivi apesar de tudo.”

 “Foi um ano de aprendizado…aprendi que minha família é o mais importante…”

 “(…) repleto de desafios, um ano que nos obrigou a ter coragem para superá-los. Fui obrigado a me reinventar várias vezes.”

 “(…) foi um ano de muitas surpresas, algumas decepções, muita criatividade profissional, muitas emoções despertadas e vividas.”

 “Intenso. Foi o ‘ano das descobertas’, um ano da redescoberta da beleza que nos cerca. Foi o ano em que entendi que a maioria prefere a individualidade à coletividade.”

 “Foi intenso e desafiador. Um período de recomeço, readaptação, reencontros e reconquistas.”

 “(…) vivemos muitos vales e descobertas. Havia dias em que faltava o ar, o céu parecia ser de bronze. Aprendi que o nosso maior tesouro não está nas coisas materiais e sim no olhar, na mensagem de ‘como você está?’, no abraço, na mão no ombro, no ‘tamo junto’.”

 “Acho que foi cinza, nem black nem white. Houve momentos ‘shit happens’, mas acho que pra todo mundo.”

 “Os momentos felizes prevaleceram sobre os não felizes. Lágrimas rolaram por diversas razões e deixei rolar…a busca pelo autoconhecimento e desapego continuou.”

 “Em uma palavra: FODA. Foi um ano que passou rápido, mas ao mesmo tempo foi tão longo!!!”

 “Eu me desconstruí em muitos aspectos para entender. E, no fim das contas, não sei se juntei direito as peças.”

 “Eu acho que esse ano veio bem furacão, sabe?”

O novo ano já começou para quem viveu algum tipo de dor superada, catarse, para quem despejou um caminhão de terra em algum lugar que não incomodasse ninguém, para quem olhou para si mesmo tantas vezes e enxergou a mudança ou não enxergou nada com tanta nebulosidade, mas deseja e precisa dessa transformação.

Começou o ano novo para quem se sente liberto para os “res”: RECOMEÇAR, REDESCOBRIR, RECONSTRUIR, REINVENTAR, REPAGINAR, READAPTAR, REENCONTRAR, RECONQUISTAR, RENASCER.

2018 pode ter sido errado. Você pode ter sido errado, pode ter feito tudo errado. Pode ter ficado meio de lado errado ou saído à frente errado. E de repente isso é que é o certo…

Para 2019, não haverá promessas. Mas você encontrará as pistas que procura, pois há páginas e páginas em branco aguardando pela letra que escolher. E é preciso reescrever essa história, pois o novo ano já começou.

“É dentro de você que o Ano Novo

cochila desde sempre.”

(Drummond)

2 comentários sobre “Feliz Ano Novo para quem já começou um novo ano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s