Adote uma lua

– Boa noite, Note!

E ele me afrontou dali, em seu modo de espera, enquanto eu divagava se a tela do site não estaria, quem sabe feito magia, toda arranjada, preenchida e pronta para navegar.

Não, não estava. Os espaços em branco me intimavam. Era meu esse encargo, fui eu mesma que decretei que essa noite me doaria a algum estranho. E, para começar, era hora de abarrotar cada janela com as lacunas de minha tediosa existência.

“Então seguirei meu coração até o fim…”

Jota Quest no pause, por favor. Desespero não é bem-vindo. É só um perfil, ora.

Alguém lerá?

Deveria eu divulgar meu nome real? Claro que sim! Como me relacionar com alguém que me conhece por Flor quando, na verdade, meu nome é Espinho?

Seja verdadeira, seja palpável, seja um pouquinho cativante. A dica era: “sinta-se confortável com você mesma e exponha quem você é ou do que gosta”

Muito bem.

Apelido: Lua Inabitada.

Escrevendo uma chamada, saudação ou oi. Não se deprecie, sem clichês do tipo “gata solitária procura gato” ou “me tira desse site”. Está fácil, quase já posso ouvir as notificações inacabáveis de interessados por mim.

Pois bem.

Chamada:

“Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular”

Hobbies

“É preciso falar aleatoriamente sobre coisas que ama ou odeia, com traços de sua personalidade, sem rodeios. Não tenha medo de descrever um interesse que possa parecer insignificante.”

O.k.. Estou pronta:

Gosto:

  • comer gemada;
  • cheiro de mato e fumaça de óleo diesel;
  • limpezas energéticas aos finais de semana;
  • psicologia canina;
  • ver os casais se beijando.

Não gosto:

  • gatos;
  • imagens de santos;
  • papo de mulherzinha;
  • de ver todos os objetos existentes no mundo estampados com pinturas de Romero Brito.

Características e ambições

Não minta, não minta.

Tenho uma tatuagem na alma. Está escrito “não faço ideia de quem sou”, junto a uma figura de Lua Tríplice. Estou nesse site porque não tenho alternativa, já que o olho no olho dói antes de começar. Leia-me, veja-me, encontre-me.

 “Conte uma história sem revelar o final, para trazer um pouco de suspense”

Posso fazer isso!

Nunca tive sonhos de princesa. Nunca busquei o príncipe na esquina quando ía à padaria. Nunca me senti nem mais e nem menos por viver num deserto que criei. Mas lá uma hora eu me senti dissolvida. E quando fechei os olhos, eu enxerguei uma mulher só e vazia, como se tivesse o alface como único alimento do corpo. E então, eu comecei a…

 Foto

É o mais importante, com certeza.

Foto sorrindo (finja-se linda). Click.

Foto com amigos. Essa está ótima (mas e se só conseguirem enxergar essas duas meninas aqui da ponta?).

Foto fazendo algo de que gosta? Perfeita.

E, por fim, quem você procura?

Só quero conhecer alguém breve, mas não brevemente; alguém que se espalhe em mim sem se dispersar; alguém que use os princípios do abraço com o único objetivo de encontrar repouso; alguém que saiba pousar.

“Vou procurar, eu vou até o fim.”

 Concorda com a política de privacidade? Sim, concordo. Click.

– Boa noite, Note. No fundo, acho que prefiro ainda me esconder.

 “Você tem três novas mensagens”

 

 

 

3 comentários sobre “Adote uma lua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s