Corro perigo

“Mas sou minha, só minha e não de quem quiser”

(Legião Urbana)

Essa é mais uma da série “Eu sou mulher”. Sim, sou mulher, mas Shakespeare estava enganado, já que fragilidade não é o meu nome. Sim, sei o que quero. Sim, eu nasci mulher e me tornei mulher. Sim, muitos pensam que sabem como pisar no coração de uma mulher. Não, meu barro não pode ser decantado facilmente em uma canção. Sim, há sempre algo novo a aprender sobre mim.

Mas não sou um perigo para qualquer paraíso. E, no entanto Continuar lendo

Livros que moldam

Eu me considero desenhada pelo que leio ou li, e bem sei que muitos também se enxergam assim. A lista de livros essenciais é grande, mas vou citar o principais, que mudaram minha vida e são referências, ainda hoje, de alguma forma:

  • Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres – Clarice Lispector
  • Crime e castigo – Dostoievski
  • O morro dos ventos uivantes – Emily Brontë
  • O amor nos tempos do cólera – Gabriel Garcia Marques
  • Hamlet – William Shakespeare
  • Ensaio sobre a cegueira – José Saramago 

    download


    E vocês, conseguem nomear ao menos três livros que modelaram quem são hoje?