Tag Cheia de Histórias

women-419932_960_720

Mais uma TAG a ser respondida, dessa vez com um aroma diferenciado: o Marcelo do blog Patriamarga me indicou para responder às dez perguntinhas dessa TAG, com a sugestão de que o fizesse de uma forma incomum, com ideias e histórias.

Pois bem. Seguem as minhas respostas, da forma que eu consigo fazer (evasiva, fazer o quê…?).

 

  1. Qual sua maior inspiração para escrever?

Ela vem. Começa bailarina, com seu passo harmonioso, sem remate, doida para saltitar à luz da lua. De repente pára, questiona. É interpelada. Não sabe se fica, se prossegue. E vira tempestade, com raios súbitos. Quem a trouxe? Alguma dor que não se acaba? Algum amor que nem existe? A constatação de que as adjacências podem ser diferentes? O que sei é que ora graciosa, ora tumulto, ela será bem vinda. Ela, a ideia. Continuar lendo

Tag SCARLET MOON BLOGGER AWARD

question-mark-1084522_960_720

Fui indicada pelo Marcelo Raymundo do blog Patriamarga (que eu sigo desde o meu início aqui na blogosfera) a responder essa tag com três perguntinhas. Além do respeito e admiração que tenho por ele, essa tag vai em homenagem a “vó” dele, cuja máxima é “Se você tem uma Tag para responder, então, responda logo! Porque, com certeza, vai esquecer”.

  • Qual é a sua maior qualidade?

Minha maior qualidade é ser eu mesma. Hmmmm, acho que essa resposta caberia bem numa pergunta “qual é o seu maior defeito?”. Mas vamos fingir que está tudo bem e seguir adiante…

  • Como lida com a solidão? Fez ou faz parte de sua vida?

Como eu já lidei com a solidão: chorando, fazendo terapia, escrevendo, reclamando, curtindo a solidão em tom derrotista. Hoje não deixo a solidão me abater…lido com ela como quem lida com uma amiga que vem fazer companhia de vez em quando: dialogando com ela.

  • Já abriu mão de algum sonho?

Sim! Já abri mão, já retomei a luta, já enganei os sonhos, dei uma fingida que não eram importantes, já esqueci.

Para fugir à regra, desafio algumas pessoas a responderem essa pergunta nos comentários ou em seu blog.

Você já abriu mão de um sonho por conta do excesso de solidão que estava sentindo?

 

O próprio Marcelo, do blog Patriamarga

Claudio, do blog Unobtainium

Sílvia, do blog Reflexões e Angústias

Ju Lima, do blog Fabulonica

Lucas palhão, do Blog do Palhão

Gustavo, do blog Gustavo Roubert

 

Prêmio Dardos

premiodardosblogaward-2

Escrever tem me surgido com uma sucessão muito sortida de significados, com palavras que se rodiziam: arte, ofício, inevitabilidade, obstrução, resolução, terapêutica e até silêncio e bloqueio quando vem à superfície o não escrever.

Forma de expressão sim, só que, mais do que tudo, a comunicação com o outro tem sido a prioridade e estou na primeira aula, tentando entender o que quero e preciso dizer e o que o outro precisa que seja lido, ouvido, sentido.

Fui indicada para esse “Prêmio Dardos”. Explicação:

O Prêmio Dardos é uma espécie de selo virtual criado em 2008 pelo Escritor Alberto Zambade, autor do blog Leyendas de “El Pequeño Dardo” El Sentido de las Palabras. Ele selecionou e indicou o selo a quinze blogs, que ele considerou merecedores do prêmio, os quais também indicaram outros 15 e assim sucessivamente, criando uma imensa corrente na internet.

O objetivo do Prêmio Dardo é reconhecer os esforços de blogueiros, a cada dia, para transmitir princípios culturais, éticos, literários, pessoais, etc., em suma, manifestando sua criatividade através de seus pensamentos, presentes em suas palavras e textos.

Regras do Prêmio Dardos

Ao recebermos o selo, precisamos seguir algumas regrinhas básicas:

  • Indicar os blogs que preencham os requisitos acima para receber o prêmio;
  • Exibir a imagem do selo;
  • Linkar com o blog de que recebeu a indicação;
  • Avisar os blogs escolhidos

Quem me fez essa indicação foi a Silvia Souza do Reflexões e angústias, que é atualmente o blog que eu mais leio. A Silvia dá uma chamadinha na gente para uma reflexão descompromissada, um saudosismo latente, com uma abordagem existencialista de todo e qualquer assunto, geralmente, assuntos que parecem ter pedido para serem ditos. Além disso, suas citações já fazem parte dos meus dias e acho interessante também esperar pelos seus comentários sobre livros que ele gosta. Enfim, Silvia, agradeço a você a indicação, os comentários e por estar sempre tão presente nesse meu processo de entendimento da linguagem, muito obrigada. Te “indico” da mesma forma a esse prêmio.

Prefiro citar os blogs que tenho lido e admirado com frequência, sem a convenção do Prêmio: Reflexões e Angústias (saliento), FabulônicaO ponto afinalPitacos e AchadosCasuismoMeu Espaço Literário. São páginas e pessoas que me inspiram e me ensinam, e cada post precisa ser lido, pois vale muito!

E é isso aí.

 

Bloggers Recognition Award

espelhos

“Supor é bom – descobrir é melhor.” Mark Twain

Vou contar uma história curta: era uma vez uma mocinha tímida que usava todas as desculpas que encontrava para escrever: carta pra amigo, tropeçar numa pedra, olhar para o nada, olhar para si, solidão, os outros…e mantinha uma porta bem trancada para o mundo lá fora não encontrá-la, não adentrar seu espaço. Continuar lendo